Ramadã

Ramadã
Foto: EBC

Entenda o Ramadã

Fé, Oração, Jejum, Caridade e Peregrinação são os cinco pilares que compõem a obrigação do fiel durante o período do Ramadã que ocorre no nono mês do calendário islâmico.

O Ramadã é um momento sagrado e de muitas bênçãos e a oportunidade que o muçulmano tem de por em prática, de maneira exacerbada, as orações e reflexões, ouvir e recitar o Alcorão e de atingir o conhecimento pleno de que todas as pessoas são iguais, sejam ricos ou pobres em especial no quesito jejum.

O comportamento das pessoas se modifica e é voltado para o plano espiritual que se sobrepõe ao material. É realmente o momento de intensificação da fé e fortalecimento do propósito de ser muçulmano. Nos países onde há predominância de população islâmica, o trabalho e o comércio funcionam em horários diferenciados.

Ao se aproximar a data do Ramadã, as lojas já dão sinais do evento colocando para vender lanternas características (fanous) fabricadas em materiais e tamanhos diferentes decorando as ruas e residências. Este tipo de decoração, de certa forma se assemelha, guardadas as devidas proporções, ao Natal no mundo Ocidental.

O jejum é tido como uma grande prática de disciplina e da doutrina tanto espiritual como moral. É praticado do nascer ao por do sol e se roga a Allah orientação para alcançar Sua misericórdia. Durante os 30 dias do Ramadã, o muçulmano deve assumir o compromisso de não comer, beber, ter relações conjugais e se abster de praticar más ações ou desavenças.

O jejum deve ser praticado a partir da adolescência. Mulheres grávidas, mães que amamentam, crianças, idosos, doentes e pessoas que estão em viagem são dispensados do jejum.

João Aparecido da Luz
Advogado, escritor, cronista de viagem – Brasil

Deixe seu comentário :D

%d blogueiros gostam disto: