Pesquisa mostra que queimadas podem causar alterações no DNA

Uma pesquisa da Fundação Oswaldo Cruz indica que mais de 10 milhões de pessoas estão expostas diretamente a altos níveis de poluentes por conta dos incêndios provocados por desmatamentos na Amazônia. A publicação do estudo foi feita pela revista científica Natura, em 2017. E, aponta que o oxigênio se modifica e expõe as células dos pulmões a pequenas partículas que podem causar sintomas inflamatórios e alterações no DNA humano. Uma exposição continuada pode aumentar as chances de necrose, morte das células.

A pesquisa registra a presença de substâncias causadas pela fumaça, mas ainda não foi identificado nenhum caso de câncer relativo as queimadas.

Só em agosto de 2019, as queimadas já tiveram um aumento de 82% em relação ao mesmo período de 2018. O maior número registrado para o mês de agosto.

Repórter: Vitor Gomes – Equipe Jornal Aclimação & Cambuci.
Twitter: @vitaojornalista

Deixe seu comentário :D

%d blogueiros gostam disto: