Parque da Aclimação tem melhorias e aguarda reabertura

Entenda o projeto de revitalização da Cancha de Bocha e a falta de reuniões do Conselho Gestor

Nos últimos anos, o Parque da Aclimação passou por um processo de deterioração muito intenso. Disputas políticas internas entre dois grupos envolvendo os gatos, reforma dos três Parquinhos infantis e outras questões levaram o maior patrimônio da região ao abandono e a vários meses sem um Administrador titular, o que causou ainda mais problemas para própria Secretaria do Verde e Meio Ambiente (SVMA). 

Em setembro de 2019, foi nomeada como Administradora, a Sra. Tania Casseb. A nova gestora chegou com a missão de recuperar a estrutura do Parque e conduzir o processo de escolha dos novos Conselheiros Gestores, cuja eleição aconteceu em novembro passado. 

Tania frequenta o Parque da Aclimação desde criança e participou de todas conquistas em defesa do maior patrimônio da região: o Tombamento em 1986, a despoluição do lago na década de 90, os inúmeros eventos culturais que incluíram o Parque no roteiro cultural da cidade.

O jornal Notícias da Aclimação e Cambuci já relatou, em matérias anteriores, a forma desrespeitosa com que a nova Administradora foi recebida por um dos grupos que dominavam o Conselho Gestor até o ano passado.

Em 10 de novembro de 2019, a eleição do atual Conselho Gestor do Parque da Aclimação, para o biênio 2020-2021 contou com 873 votantes. A posse formal dos eleitos foi realizada pela SVMA, na Universidade Nove de Julho (Uninove) unidade Vergueiro, em 13 de fevereiro de 2020. 

Contudo, nem todos conselheiros, titulares e suplentes, compareceram à cerimônia, o que obrigou o restante a assinar seus termos de posse no Parque, para completar a formalização, uma vez que, todos termos assinados são necessários para convocação de reuniões oficiais.

A finalização das assinaturas não aconteceu até dia 08 de março de 2020, quando uma reunião extraoficial do Conselho Gestor do Parque foi realizada. Não haveria a necessidade da reunião ser informal se todos houvessem assinado a posse. 

Dias após o encontro, a primeira reunião do mandato foi marcada para dia 22 de março de 2020. Exatamente um dia antes, 21 de março de 2020, todos 107 parques municipais da cidade de São Paulo fecharam por conta da pandemia. Não há portaria que regulamenta a execução de reuniões virtuais para Conselhos.

O início da Administração foi difícil, mas muita gente ajudou na tarefa de deixar o Parque da Aclimação em ordem e mudanças começaram a acontecer. Obras dos três Parquinhos, com emenda parlamentar feita em 2019 pelo vereador Dalton Silvano, foram iniciadas em janeiro e concluídas em meados de maio. 

A pedido da Administração, a SVMA enviou uma equipe para poda e verificação de árvores com risco de queda. O trabalho realizado de fevereiro a junho removeu 28 árvores com risco de queda plantou 16 espécies nativas no local, 12 mudas ainda são aguardadas para plantio. 

A sede da Administração, refeitório e banheiros passaram por reformas e tiveram a parte elétrica trocada. Diversos vazamentos de água foram detectados e consertados. 

Algumas histórias do Parque foram redescobertas, como uma das bicas, da época em que ali havia um Zoológico, há quase 100 anos, e o Jardim Japonês com sua nascente. Outras ações de melhoria do visual também foram executadas, como pintura de guias e barras de ginástica. As três obras do artista plástico Arcangelo Ianelli também passarão por limpeza.

No período de fechamento por conta da quarentena, todos funcionários do Parque trabalham, fora os pertencentes ao grupo de risco da Covid-19. Quem passa por fora e olha entre as grades já pode observar algumas diferenças.

Outro ponto que trouxe polêmica entre frequentadores do Parque é o projeto de revitalização da antiga Bocha e a construção de uma lanchonete ao lado. Trata-se de um projeto antigo aprovado pelo Conselho Gestor, em 05 de fevereiro de 2014. 

Foto: Estadão

Documentos de reuniões de Conselhos Gestores dos 107 parques da cidade de São Paulo são facilmente consultados no site da SVMA. Demais projetos, processos e ações também podem ser requisitados à Secretaria via e-mail para svma_imprensa@prefeitura.sp.gov.br.

Em dezembro de 2015, o Conselho de Defesa do Patrimônio Histórico, Arqueológico, Artístico e Turístico do Estado de São Paulo (Condephaat), responsável pelo processo de tombamento do Parque, junto com o Conselho Municipal de Preservação do Patrimônio Histórico, Cultural e Ambiental da Cidade de São Paulo (Conpresp) aprovou por unanimidade em seu colegiado o projeto, que não altera a estrutura das construções.

A obra, de responsabilidade da SVMA, ainda não foi iniciada e prevê a recuperação de uma Cancha de Bocha e construção de uma área de convivência, além de uma Lanchonete em uma das salas abandonadas do prédio. Haverá licitação pública para escolha do concessionário que gerará renda ao Parque. Os frequentadores e conselheiros podem sugerir ideias e acompanhar toda a obra.

Administração do Parque tem a obrigação de cuidar da zeladoria e deixar o local sempre limpo e seguro para os visitantes. Cabe à população colaborar com a limpeza e manutenção. A quantidade de lixo recolhido quando estava aberto é muito grande. Mesmo os mutirões de limpeza não dão conta de retirar tanta sujeira que se acumula em poucos dias. A reabertura está prevista para 21 de julho, mas tudo depende da orientação da Prefeitura e do Estado em função da pandemia. 

 

Daniel Yazbek

4 thoughts on “Parque da Aclimação tem melhorias e aguarda reabertura

Deixe seu comentário :D

%d blogueiros gostam disto: