Obras da linha 6-Laranja do Metrô serão retomadas

Anuncio foi realizado pelo Governador João Dória no começo da tarde desta sexta.

As obras da Linha 6-Laranja finalmente vão ser retomadas. A informação vem do próprio Governador do Estado de São Paulo, João Dória, que contou detalhes do empreendimento, que agora será assumido por novo consórcio.

Ilustração das estações da Linha 6. Foto: arte/divulgação STM

A nova linha que está com obras atrasadas, deverá ligar o bairro da Brasilândia na Zona Norte da cidade, até o centro de São Paulo, na região da São Joaquim com integração com a linha 1-Azul. Em seu percurso, também haverá integração com a Linha 4-Amarela e Linhas 7-Rubi e 8-Diamante da CPTM.

Local da futura estação 14 Bis na região da Bela Vista. Foto: Willian Moreira

O contrato com o consórcio Move SP será rompido após o contrato de caducidade de 45 dias ser cumprido, onde servirá para apreciação da situação das obras e demais como contratos e documentos e após isto, celebrar a empresa espanhola Acciona, como nova responsável por tocar a obra, comprar trens, operar e promover a conservação e manutenção da linha.

Segundo o governo, o investimento privado será de 13 bilhões de reais fazendo desta linha o maior empreendimento de infraestrutura do país e também a maior Parceria Público Privada do Brasil (PPP). Haverá a geração de 9 mil empregos na construção desta linha, sendo 5 mil diretos e 4 mil indiretos.

“Estamos cumprindo a meta de governo de não termos obras paradas nesta gestão. Até Junho deste ano todas obras paradas vão ser retomadas formalmente.” disse João Dória.

Até o momento menos de 10% das obras foram concluídas e neste tempo o governo estadual já desembolsou 975 milhões de reais em 371 ações de desapropriações de terrenos, e outros 695 milhões de investimentos diretos na construção.

O Secretário de Transportes Metropolitanos, Alexandre Baldy, disse em coletiva nesta sexta (07) que o Estado já possui contrato com o Banco Nacional do Desenvolvimento (BNDES), com recursos na ordem de R$ 1,7 bilhão para retomada imediata da obra.

Com extensão de 15 km ligando a zona norte ao centro da cidade, a previsão são de 15 novas estações, 22 novos trens e um contrato para exploração pela iniciativa privada de 25 anos.

Por: Willian Moreira

Deixe seu comentário :D

%d blogueiros gostam disto: