Nova Zona Azul atrapalha a vida do bairro

Nova Zona Azul atrapalha a vida do bairro

Empresa de estacionamentos Estapar tem a concessão por 15 anos

Nova Zona Azul
Foto: Folhapress

Nova Zona Azul atrapalha a vida do bairro. Desde terça-feira, dia 17 de novembro, o serviço é operado pela empresa do ramo de estacionamentos, Estapar. A concessão de 15 anos foi feita pela Prefeitura de São Paulo no ano de 2019 pelo valor de R$1,3 bilhão.

A concessão sofreu resistência do Tribunal de Contas do Município (TCM) e do Ministério Público (MP), mas foi liberada pelo Tribunal de Justiça (TJ-SP). O modelo deixa de ser operado por 14 empresas e é, agora, exclusividade da Estapar. 

A empresa inicia a operação com 51.606 vagas de estacionamento na cidade, 7% dessas são destinadas a idosos e pessoas portadoras de deficiência. As regras de utilização, infrações e fiscalização são as mesmas e continuam como responsabilidade Companhia de Engenharia de Tráfego (CET).

O preço do cartão continua R$5,00 por hora, passível de prorrogação de mais uma hora. Ao redor de parques, o cartão vale por 2h.Quem ainda possui saldo em outras plataformas poderá usá-lo até 15 de fevereiro de 2021 ou fazer a portabilidade.

Nas redes sociais, a indignação é geral. Pessoas que antes estacionaram seus veículos com facilidade pelas ruas da Aclimação e Cambuci, hoje, têm que pagar, mesmo que a Zona Azul esteja em frente à sua residência. 

O número de vagas do estacionamento rotativo aumentou por conta do contrato firmado entre o poder público e a iniciativa privada, que precisa ser entre 43.521 e 60.800. Outra obrigação do contrato é a ampliação da oferta para 51.606 lugares, que serão implementadas até fevereiro de 2021.

Um único aplicativo pode ser baixado por meio do Google Play ou da App Store. O nome é Estapar Nova Zona Azul – SP, e está disponível para download.

 

Daniel Yazbek

Deixe seu comentário :D

%d blogueiros gostam disto: