Flamengo está em outro patamar

Bruno Henrique já deu o recado, disse que o time estava em outro patamar, após empate com o Vasco, no ano passado. A tendência é essa frase ficar na boca do povo por muito mais tempo

Foto: Alexandre Vidal / CRF

Em 2019, o Clube de Regatas do Flamengo, fez história ao vencer na sequência Libertadores e Campeonato Brasileiro. Em 2020, o clube já levantou uma taça: A Supercopa do Brasil, e a taça veio de maneira fácil, com a vitória por 3×0 contra o Atlhetico Paranaense, com gols de Bruno Henrique, Gabigol e Arrascaeta. E a coleção de troféus pode ficar ainda maior, isso porque o mengão jogará a Recopa Sul-Americana nos dias 19 e 26 de fevereiro, contra o Independiente del Valle, do Equador.

Para muitos comentaristas, a tendência é o Flamengo se tornar um time cada vez mais forte que seus adversários nas próximas temporadas. O que justifica esta previsão é o investimento pesado que o clube está fazendo, mesmo com o elenco já estrelado, o clube contratou nomes importantes como os atacantes Pedro, Michael e Pedro Rocha, o meia Thiago Maia e os zagueiros Gustavo Henrique e Léo Pereira, além da compra em definitivo da estrela Gabigol. Da equipe titular, a única perda foi o zagueiro Pablo Marí, que se transferiu para o Arsenal.

O grande símbolo desta hegemonia flamenguista é o treinador português Jorge Jesus, contratado no meio do ano passado, o Mister como é conhecido, comandou o time em 44 jogos, com 32 vitórias, 8 empates e apenas 4 derrotas, aproveitamento de 78% dos pontos disputados.

Foto: Alexandre Vidal / CRF

A boa fase evidentemente empolga a torcida, no ano passado o time teve média de público de 52.537 torcedores pagantes, pra se ter ideia, o Corinthians, com segunda maior média, levou 33.143 torcedores por jogo, quase 20 mil pessoas a menos. A receita só com bilheteria do time foi de R$ 96.905.951, a expectativa é de lucro de aproximadamente R$ 500 milhões em 2019.

A famosa frase do atacante Bruno Henrique, hoje replicadas pelos torcedores e até por Jorge Jesus, é verídica não apenas do ponto de vista técnico, mas também do ponto de vista de gestão e das finanças e se o Flamengo continuar com resultados tão bons dentro das quatro linhas, a diferença só aumentará nos próximos anos.

Por: Gustavo Oliveira

Deixe seu comentário :D

%d blogueiros gostam disto: