Energia elétrica tem alta durante a pandemia

Energia elétrica
Foto: Couleur/Pixabay

Desde o primeiro sábado do mês, dia 04 de julho, a energia elétrica está mais cara na cidade de São Paulo e região metropolitana.

Enel, concessionária que atende 7,2 milhões de unidades na capital paulista e mais 23 municípios, aumentou o preço das contas em 30% na média, em alguns casos, a alta chega a 70%.

Entretanto, segundo a Enel, desde o final do mês de março, muitos clientes tiveram a conta de energia elétrica faturada pela média do consumo dos últimos 12 meses ou, também, pela autoleitura, medidas autorizadas pela Aneel em função do avanço da Covid-19 e para contribuir com o isolamento social. 

Por exemplo, em junho, a leitura presencial foi retomada gradativamente e, em julho, deve ser totalmente normalizada na cidade. O resultado da diferença, entre o valor da conta faturada pela média e o real consumo de energia no período, será compensada automaticamente.

Sociedade reage

Primeiramente, através de vídeo nas redes sociais, o vereador da capital, Dalton Silvano, diz que “para quem tem atividades econômicas, o correto é cobrar os meses de março a junho de 2020 com base na tarifa mínima que é R$ 25,88 ao mês. Para residências, o certo é fazer o cálculo com base na última leitura do relógio pelo funcionário da Enel”.

Então, via seu gabinete digital, Silvano disponibilizou um canal direto para comerciantes de denúncia contra a empresa. Basta acessar www.daltonsilvano.com.br/videos, baixar o arquivo, preencher a petição com nome da sua empresa, valores e dar entrada pela internet no site do Tribunal de Justiça (TJ-SP), escolhendo o e-mail da vara do juizado de acordo com o bairro mais próximo de onde estiver seu negócio, conforme instruções, ao final da petição. Silvano entrou com representação no Ministério Público contra Enel e logo disponibilizará também uma plataforma para moradores e residentes.

Assim, como consequência, o Procon-SP multou a Enel em R$ 10 milhões por cobrança de contas abusivas somente no início de julho. No mês anterior, 12.648 reclamações de cobrança abusiva contra a empresa foram registradas. Enel diz que nenhum erro no processo de cobrança foi constatado.

A Enel forneceu os números de telefone 0800 72 72 120 e WhatsApp (21) 99601-9608. A Agência Virtual e aplicativos de Android e iOS também estão à dispor. Clientes podem parcelar débitos em até 10 vezes na fatura e 12 no cartão de crédito. Para realizar a negociação, os consumidores podem acessar o Portal de Negociação ou os aplicativos.

 

Da Redação

One thought on “Energia elétrica tem alta durante a pandemia

Deixe seu comentário :D

%d blogueiros gostam disto: