Costureiras ganham renda extra com a produção de máscaras

Em tempos de quarentena e crise, costureiras investem na fabricação de máscaras de tecido para vender

Foto: Mammiya/Pixabay

As máscaras caseiras feitas de pano são mais uma forma de precaução do novo Coronavírus. O ministério da saúde que aprovou o uso, orientou que a máscara de tecido dever ser individual e higienizada corretamente com água e sabão após o uso. E a confecção de máscaras caseiras, tem sido uma forma de gerar renda extra para trabalhadores informais, que enxergaram na crise uma forma de ganhar dinheiro e ao mesmo tempo ajudar as pessoas no combate ao Covid-19. Lauziene de Melo, é comerciante em São Paulo, mas além disso faz alguns serviços consertando roupas.

Segundo Lauziene, a ideia de fazer máscaras caseiras surgiu logo no início da quarentena, quando as vendas de salgados em seu comércio diminuíram e ela viu as pessoas falando da importância do uso da máscara. “As pessoas falaram que era para usar máscara, para se proteger, […] eu tenho uma máquina de costura, aí eu pensei em fazer máscara e vem dando certo”. A comerciante revela que as vendas das máscaras de pano têm sido de grande ajuda nesse momento em que os comércios estão parados. “Fazer máscara foi a melhor coisa, dá muito para se virar, porque ajuda bastante”.

Já a costureira Edjane França, conta que a ideia veio dos vizinhos. “Eu já faço cortina e em meio à crise, os meus vizinhos por saberem que eu faço cortina, pediram para eu começar a fazer máscara também, e como meu esposo se encontra desempregado, foi um meio para poder ajudar na nossa renda”.

Para a modelista de saias e vestidos, Fabiana Souza, o lucro não é muito, pois teve um aumento no preço dos tecidos. “O lucro é muito baixo, e houve um aumento no custo do tecido de algodão, acredito que devido à grande procura. [Antes] pagava em torno de R$ 8 reais no metro, agora está R$ 17 à R$ 20 reais o metro”. A modelista diz ter um cuidado especial com relação a higiene dos produtos e utensílios que usa, o que em tempos de coronavírus tem sido essencial. “Antes de confeccionar minhas máscaras costumo higienizar as mãos, a bancada, máquina e utensílios”.

Na última quarta-feira (30), o governador do Estado de São Paulo, João Doria, determinou a obrigatoriedade do uso de máscaras nos transportes públicos, carros de aplicativos e táxis.

A medida é mais uma forma de prevenção ao Covid-19 que vem matando milhares de pessoas em todo o mundo. Portanto, o uso da máscara é essencial em meio a pandemia, seja ela cirúrgica ou de tecido, o importante é se usá-la, higienizá-la corretamente, lavar bem as mãos e se prevenir.

Como manter sua máscara limpa e usá-la corretamente: Após o uso, lavar com água e sabão e deixar de molho entre 20 e 30 minutos. Depois de seca, passar com o ferro quente. Para colocar no rosto, segure apenas na alça lateral. Cubra bem nariz e boca. A máscara deve ser trocada a cada 2 horas ou quando estiver úmida. Lave bem as mãos antes de colocar a máscara. Ao retirar a máscara, lave as mãos novamente. As máscaras devem ser guardadas limpas em sacos plásticos. O ministério da saúde recomenda que cada pessoa tenha pelo 2 máscaras e não compartilhe com ninguém a sua.

Vanessa Linhares

Deixe seu comentário :D

%d blogueiros gostam disto: