Calma para enfrentar pandemia

8.600 mortos são pessoas

O isolamento social deixa as pessoas mais estressadas. Sem uma previsão de
quando a situação será normalizada, angústia, medo e ansiedade são sentimentos comuns. Dias sem sair de casa parecem intermináveis e a programação do futuro é incerta. A busca pelo equilíbrio parece infame em tempos de pandemia.

Até a tarde de quinta-feira, dia 07, o Brasil possui mais de 8.600 mortos por conta da Covid-19, sendo 3.045 apenas em São Paulo. Ao todo, o País já soma 128 mil casos confirmados, quase 38 mil neste estado. Aqui também já morreram mais profissionais de enfermagem do que na Itália e Espanha somados.

Segundo boletim enviado pela Secretaria Municipal de Saúde (SMS) da capital, entre os dias 11 de março e 30 de abril, o Cambuci teve 15 óbitos pela doença, Liberdade, 34, Vila Mariana, 46 e Ipiranga, 43. Juntos, os quatro distritos administrativos contam com 44 equipamentos públicos de saúde, que podem ser consultados no site GeoSampa.

Corpo e mente

Cuidar do corpo e mente é então o novo desafio para quem quer estar bem e sentir-se pronto para quando a pandemia de coronavírus acabar. Alongamento, meditação, exercícios físicos, música e outras coisas mais são grandes aliadas no enfrentamento aos sentimentos decorrentes da quarentena.

A moradora da Aclimação e massoterapeuta, Evelyn Alves, diz que não é fácil relaxar, até mesmo para quem trabalha com relaxamento, e conta como faz. “Eu tenho o hábito de colocar uma música que relaxa e meditar. Como sou ligada no 220v, é muito difícil para desligar e falar: ‘olha eu estou meditando’, mas isso me acalma”. Ela relata também faz alongamentos e algum de exercício físico em casa. “É o que dá para fazer, porque querendo ou não o corpo sente não estar tão ativo quanto antes”, completa.

Evelyn, pensou que sua rotina não mudaria com a quarentena, uma vez que se considera uma pessoa caseira. “Depois que eu senti realmente a mudança, de ficar isolada, isso é bem diferente de você ter o livre arbítrio para sair. Eu entendi essa diferença depois que eu comecei a não poder mais sair de casa”, completa.

Ela que normalmente realizava atendimentos em uma clínica na Av. Lins de Vasconcelos e à domicílio, apenas para mulheres, conta que continua a atender na casa dos clientes, mas que sentiu medo de perdê-los, haja visto que uma massagem demanda contato físico.

Felizmente, o trabalho segue durante a pandemia. “Tem fluído bem. Eu reduzi os dias que eu atendo, não o pessoal. Na semana eu atendia todos os dias, agora só três, até para me privar de sair de casa também”, explica ela. Os padrões de higiene também estão mais presentes do que nunca.

Profissionais da saúde que já se preocupavam com a questão redobraram os cuidados. “Além de visitar o cliente com todas proteções, como luva, máscara, álcool em gel, etc. agora, eu tiro também o sapato e higienizo todo meu material na minha própria casa e antes de entrar na do cliente”, conta.

Evelyn revela que conhece duas pessoas contaminadas pelo novo coronavírus e que uma delas veio a óbito. E assim, números transformam-se em rostos. “Se não tem alguém da sua família ou próximo que pegou, você diz: ‘ah, eu não pego, a probabilidade de acontecer comigo é muito pouca’. Mas quando é com algum familiar ou amigo seu, você sente aquilo de uma forma diferente. Depois que eu acompanhei mais de perto, mexeu bastante comigo”, detalha.

Espera-se que a lição de amor ao próximo seja o principal legado da pandemia. “Vejo muitas pessoas que eram até meio egoístas, hoje, se ajudando de uma forma que se essa compaixão se manter, será algo muito bom que vamos tirar dessa quarentena”, complementa a massoterapeuta.

A profissão é um serviço essencial, pois, não apenas traz o bem-estar para a pessoa, como também prática alivia dores musculares e de cabeça, além de ajudar na concentração das pessoas, tratar insônia e cansaço, aumentar a produtividade, melhorar o humor, entre tantos outros benefícios que a massagem traz.

Entre todos procedimentos que realiza, estão massagens terapêutica e relaxante, técnicas de Shiatsu, liberação miofascial, peeling ultrassônico, jato de plasma, reflexologia podal e estética corporal, como drenagem linfática e modeladora e ventosaterapia para tratar celulites. Seus atendimentos são exclusivos para mulheres e o contato pode ser feito através do celular (11) 93402-9739, instagram @evelynalves_massoterapeuta ou e-mail eveynalves.massoterapia@gmail.com.

Equilibrar corpo e mente, pensamentos e ações, é a dica que Evelyn deixa para quem está angustiado com o futuro. Positividade para fazer as coisas realmente serem diferentes do que são agora.

Daniel Yazbek

Deixe seu comentário :D

%d blogueiros gostam disto: