Valtteri Bottas vence primeiro GP da temporada de F1

Finlandês vence o GP da Áustria de ponta a ponta e lidera o campeonato

Foto: Reuters

Finalmente, neste domingo, dia 05 de julho, a temporada da principal categoria do automobilismo mundial começou.

A Fórmula 1 (F1), que geralmente tem a primeira prova no mês de março, iniciou neste final de semana, com Grande Prêmio (GP) da Áustria, circuito de Spielberg. Valtteri Bottas venceu, seguido por Charles Leclerc, Lando Norris e Lewis Hamilton.

Algumas coisas mudaram, outras nem tanto…

Quem estava curioso em ver como a categoria se comportaria em tempos de pandemia viu equipes reduzidas nos boxes, cobertura da imprensa limitada no acesso aos pilotos e arquibancadas vazias, muito diferente do antigo normal da Fórmula 1.

O que não mudou foi à supremacia da Mercedes. Bottas e o hexacampeão, Lewis Hamilton, sobraram tanto no treino de sábado, quanto na corrida do domingo. O inglês só não subiu ao pódio, porque sofreu punição de 05 segundos por acidente com Alexander Albon, da Red Bull Racing (RBR). Assim, Hamilton, que cruzou a linha de chegada em segundo, caiu para a 4° posição, sem lugar no pódio.

Abandonos e decepção:

Se teve um fato diferente do habitual na prova, com certeza foi o alto número de abandonos. Apenas 11 dos 20 pilotos que começaram a corrida completaram as 71 voltas, o que é compreensível, considerado o enorme tempo sem competição. A última prova foi em novembro de 2019.

A RBR decepcionou neste quesito, considerada a melhor equipe depois da Mercedes, a tradicional escuderia, que corria em casa esperava ao menos um de seus pilotos no pódio. Entretanto, o holandês, Max Verstappen, abandonou após problemas técnicos com o carro e, o tailandês, Alexsander Albon saiu após acidente com Hamilton, episódio que custou a dobradinha da Mercedes e segunda posição do atual campeão.

Vidas Negras Importam:

Os protestos que rodaram o mundo desde a morte de George Floyd, americano negro assassinado por policial branco, também se fizeram presente na Fórmula 1. Pilotos se ajoelharam em protesto contra o racismo.

Vale dizer que, nesta temporada, o carro da Mercedes está pintado de preto e a roupa de seus pilotos também. Hoje há apenas um piloto negro na pista, justamente o mais ídolo atual, Lewis Hamilton, que sempre manteve voz ativa contra o racismo e foi quem liderou a manifestação de hoje.

 

 

Confira a íntegra da classificação da Prova:

Foto: Getty Images

1 – Valtteri Bottas/FIN (Mercedes)
2 – Charles Leclerc/MON (Ferrari)
3 – Lando Norris/GBR (McLaren)
4 – Lewis Hamilton/GBR (Mercedes)
5 – Carlos Sainz Jr./ESP (Mclaren)
6 – Sérgio Perez/MEX (Racing Point)
7 – Pierre Gasly/FRA (AlphaTauri)
8 – Esteban Ocon/FRA (Renault)
9 – Antonio Giovinazzi/ITA (Alfa Romeo)
10 – Sebastian Vettel/ALE (Ferrari)
11 – Nicholas Lafiti/CAN (Williams)
*Não Completaram:
Daniil Kvyat/RUS (AlphaTauri)
Alexander Albon/TAI (Red Bull)
Kimi Raikkonen/FIN (Alfa Romeo)
George Russell/GBR (Williams)
RomaIn Grosjean/FRA (Haas)
Kevin Magnussen/DIN (Haas)
Lance Stroll/CAN (Racing Point)
Daniel Ricciardo/AUS (Renault)
Max Verstappen/HOL (Red Bull Racing)

Dose dupla:

A segunda prova será disputada já no próximo fim de semana e no mesmo circuito, mas com a nome de GP da Estíria. Por enquanto, apenas 08 provas estão confirmadas, todas na Europa e o GP do Brasil segue sem definição se será ou não realizado.

 

Gustavo Oliveira

Deixe seu comentário :D

%d blogueiros gostam disto: